terça-feira, 20 de agosto de 2013

Você sabe o que é Tricotilomania?

O nome é estranho, mas o "hábito" nem tanto. Você tem o costume de arrancar os fios de cabelo? 
Conhece alguém que tem? Quer saber do que se trata? Então, vem comigo! ;-)

Tricotilomania é um transtorno em que a pessoa NÃO CONSEGUE resistir ao impulso de arrancar os cabelos da própria cabeça. Está classificado em F63.3 no CID 10 (Classificação de Transtornos Mentais e do Comportamento), que é uma espécie de guia de transtornos e diretrizes clínicas direcionado aos profissionais da saúde.
 O arrancar de cabelos geralmente é precedido por tensão e/ou ansiedade e seguido por uma sensação de alívio ou satisfação. As pessoas portadoras desse transtorno sabem que não deveriam arrancar os fios do cabelo, mas elas não conseguem evitar de arrancá-los. Costumeiramente, elas NÃO o fazem na presença de outras pessoas, pois escondem sua mania, porém, o problema fica notório quando começam a aparecer falhas grandes de cabelo na cabeça, semelhante à calvície. Geralmente as pessoas que convivem com quem tem tricotilomania, acham que o cabelo da pessoa está caindo devido a uma falta de vitaminas ou disfunção hormonal, que é exatamente o que os acometidos pelos sintomas dizem para seus familiares e amigos.

Uma coisa que observo em algumas pessoas com esse tipo de transtorno é que elas primeiro procuram os dermatologistas. ATENÇÃO MÉDICOS! A importância do conhecimento multidisciplinar se faz necessário nessas horas. Os profissionais de saúde devem estar atentos para identificar comportamentos nocivos à saúde do paciente, pois diagnosticando com exatidão o tratamento e prognóstico são mais bem sucedidos.

Vale lembrar que :
- existe também a TRICOTILOFAGIA onde a pessoa além de arrancar o cabelo ela o come. É claro que isso acarreta outros transtornos gastrointestinais. 

- um cabelo depois de arrancado pela raiz pode levar de 2 a 6 anos para crescer.

- a pessoa pode não só arrancar os cabelos da cabeça, mas também sobrancelha e cílios.

A tricotilomania pode causar um desajustamento social devido à aparência desconfortável de calvície.

O que causa?

Fatores genéticos, transtorno de ansiedade, depressão, tendência à mania. As causas geralmente estão ligadas a esses fatores, mas de uma forma mais específica elas atuam também em comorbidade com razões nas relações familiares, vínculos afetivos e estresses de uma maneira em geral.

Como tratar?

Com a dupla dinâmica: PSICOTERAPIA E MEDICAÇÃO (antidepressivos e ansiolíticos). O primeiro passo é procurar tratar a ansiedade identificando suas razões, o segundo é controlar o impulso de arrancar o cabelo.

Procure tratamento com profissionais capacitados.



Qualquer dúvida, informação ou relato de experiência, me manda um e-mail.

Abração,
Mileni.

Nenhum comentário:

Postar um comentário