domingo, 6 de julho de 2014

Freud explica: o que é recalque?





E a palavra de ordem é: RECALQUE.

Expressão muito usada hoje em dia nas redes sociais e nas letras de músicas do estilo funk. Toda forma de "desaforo" virou o que popularmente chamam de recalque. Mas será se o recalque tem mesmo esse conceito de "inveja" tanto apregoado nas modinhas por aí?

Não tenho a pretensão de dar uma aula sobre o recalque psicanalítico em apenas algumas linhas aqui no Blog. Isso seria algo inviável. Vou apenas explicar em linhas gerais o que realmente significa RECALQUE segundo a psicologia.

Recalque foi um termo empregado por Freud. Trata-se de um mecanismo de defesa inconsciente do aparelho psíquico que reprime lembranças, desejos, ou pensamentos que podem trazer angústia. Ou seja, o aparelho psíquico repele alguns desejos, afetos e pensamentos por serem desconfortáveis ao indivíduo. O recalque, então, reprime para o inconsciente esses impulsos, e não os elimina.

Parafraseando alguns autores:

Refere-se ao material guardado no espaço intrapsíquico, cujo sujeito, dado o incômodo gerado por este material, é conduzido a retirar esta carga de sua consciência. No entanto, o material permanece no sujeito, porém num espaço que mantém o conteúdo que foi empurrado, afastado da consciência. Este por sua vez, não aceita ficar neste lugar
desapercebidamente e busca caminhos que o trarão de volta, obrigando o sujeito a canalizar energia para mantê-lo fora de cena (HANS, 1996).

Resumindo, o termo psicanalítico "recalque" difere do conceito popular. 

Quem se interessar no assunto de maneira mais profunda, me manda um e-mail que eu posso indicar livros e/ou artigos.

Mileni Barros

Nenhum comentário:

Postar um comentário