quinta-feira, 10 de julho de 2014

Gigante pela própria natureza





O sonho de ser hexacampeão da Copa de 2014 chegou ao fim para o Brasil. Depois da inacreditável goleada que nossa Seleção sofreu terça-feira (08/07), não tem como não refletirmos em uma série de fatores a respeito do nosso povo e nossa cultura.

Não sofremos porque perdemos um Mundial. Sofremos porque sentimos que nossa estima de "país do futebol" foi ferida. Foi realmente inacreditável, e não apenas nós brasileiros ficamos estupefatos, mas todos que acompanhavam nosso time em campo também experimentaram da mesma reação.

É compreensível a indignação do povo brasileiro diante daquele resultado na história do futebol, que carrega consigo as implicações sócio emocionais do Inconsciente Coletivo da nação brasileira.

Primeiramente, precisamos saber que no inconsciente coletivo estão herdados os traços e as impressões de um povo, ou grupo. É o conjunto de lembranças, sentimentos e pensamentos compartilhados em uma sociedade. Estas impressões são transmitidas para as gerações seguintes também através da cultura.


Há décadas que o Brasil recebe destaque no futebol. E isso ganhou força com atletas como Pelé que, inclusive, recebeu o título popular de "rei do futebol", Zico, Bebeto, Dunga, Kaká, entre vários outros. O Brasil sempre teve relação direta com os melhores jogadores do mundo, afinal, nós também sempre estivemos entre eles. O futebol, então, virou motivo de orgulho para nossa nação. Na concepção do brasileiro não éramos "nada": não estávamos entre os países com melhor economia, nem com o melhor índice de educação, ou saúde, e ainda sofríamos preconceito por sermos Latinos quando éramos turistas em outros países. Contudo,  pelo menos algo NOSSO se destacava diante do mundo. E esse algo era (e ainda é) o futebol. É claro que o século XXI é o século de crescimento para o Brasil. Sim, temos feito progressos. E com isso nossos paradigmas têm sido confrontados. Entretanto, no inconsciente coletivo da nação está o nosso bom orgulho enraizado: "somos o país do futebol". Nosso brio, nossa paixão, nosso patriotismo se aflora diante da Seleção Brasileira. O povo sempre se apoiou no que acredita ter de melhor, o "gingado futebolístico", não dando destaque a tantos outros talentos da pátria amada Brasil. 

Diante do resultado do último jogo, o povo ficou desolado e sentiu-se frustrado, como se algo nos tivesse sido roubado: o NOSSO futebol. As impressões de décadas de um inconsciente coletivo de uma nação que se apoia como destaque do futebol foram confrontadas.

E o que resulta é a frustração, ou seja,  esse sentimento que ocorre quando nossas expectativas não foram alcançadas: não vencemos a Copa do Mundo. Muitos sentem vergonha, alguns choram, outros sentem raiva. Há ainda os que se sentem apáticos e paralisados como se não estivessem acreditando. E existem também os que fazem humor e se divertem com a situação, afinal, como diria Vinícius de Moraes, "é melhor ser alegre que ser triste..."

A Copa do Mundo de 2014 deixa algumas lições para o Brasil, e a primeira delas é que devemos romper com mais um paradigma: o de que somos SÓ o país do futebol, e priorizar novos destaques como nação. Somos também o país das belezas naturais, o país da alegria, o país da criatividade, do pré-sal, o país do povo receptivo, acolhedor e trabalhador. Quer ter mais pelo que se orgulhar? Esforcemo-nos! Vamos conquistar outras áreas de destaque! Que perder e ganhar faz parte da vida isso todos nós sabemos, mas este Campeonato Mundial nos ensina que temos que valorizar mais os outros fatores que fazem do Brasil um país único, abençoado por Deus e bonito por natureza!

O sentimento não pode parar.  Orgulho de ser brasileiro! Mostremos nossa força, Brasil! Parabéns, brasileiros. Vocês são guerreiros por natureza!

"Gigante pela própria natureza,
És belo, és forte, impávido colosso,
E O TEU FUTURO ESPELHA ESSA GRANDEZA.
Terra adorada,
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó pátria amada!
Dos filhos deste solo és mãe gentil,
PÁTRIA AMADA, BRASIL!"



Mileni Barros




Nenhum comentário:

Postar um comentário