terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Uma decisão pode mudar sua vida



Escrito por Mileni Barros
Psicóloga & Coach
Hipnose Terapêutica

Geralmente, as pessoas têm uma boa compreensão a respeito dos seus problemas, conflitos, ou obstáculos que vivem, seja no âmbito emocional, físico, social, ou qualquer outro. Muitos sabem identificar suas dificuldades e até apontar a origem delas. Eu diria ainda, que algumas pessoas sabem, inclusive, o que fazer para solucionar as circunstâncias ao seu redor, porém,  parece que elas esperam que algo aconteça para mudar determinada condição sem a sua efetiva atuação. Talvez o tempo, o destino, ou as circunstâncias, quando na verdade tudo o que elas precisam é EXERCITAR o seu poder de decisão e atitude.

"Preciso 'disso' "; "quero 'aquilo' "... e por aí vai a lista de coisas A FAZER, mas que não são feitas.

E algumas vezes as pessoas esperam que tudo ocorra por si só e, consequentemente, que sua atmosfera ao redor também comece a mudar do "nada". Entretanto, isso é um erro impensado que cometemos. Se você sente a necessidade de transformação em alguma área da sua vida, você precisa PRATICAR seu poder de DECISÃO, e por conseguinte, deve dar os primeiros passos, não importando o quão complexa e delicada seja a situação a qual quer transformar.

Decida transformar a situação. Se você já sabe o que o incomoda, então analise o cenário, estabeleça um objetivo, dê os primeiros passos e comece a CAMINHAR em direção ao alvo.





Inicialmente, precisamos compreender alguns pontos sobre o Poder de Decisão para que possamos exercitá-lo.

1- Lembre-se de que o poder de decisão está diante de você a todo instante. Você já o tem. Não precisa adquirir, ou conquistar. Todos temos esse poder dentro de si. Você só precisa se APROPRIAR dele. Faça uso desse poder não somente na hora de escolher o carro, a profissão, o curso, ou a roupa, mas use-o para romper com todo e qualquer pensamento ou força interior que te trava e o impede de ser melhor. Lembre-se, inclusive, que abster-se de decidir também é uma decisão.

2- Decisão não é um sentimento. Não acordamos um belo dia e pensamos "Ah, hoje eu estou com tanta vontade de decidir...". Isso não acontece com nenhum de nós. Simplesmente nos vemos diante de situações que exigem uma decisão e uma atitude de nossa parte. É muito importante compreender esse ponto, pois em alguns momentos esperamos SENTIR algo para transformar determinada situação, e na maior parte do tempo não ocorre dessa maneira. Por exemplo: não sentimos de nossas entranhas um sentimento profundo de dieta, simplesmente olhamos para o espelho, ou nos pesamos, e pensamos "preciso fazer uma dieta para emagrecer". Pronto. Emagrecer seria, então, consequência do ato de decidir colocar a dieta em prática, e posteriormente decidir manter-se nela. Tudo é decisão.

3- A decisão é muito mais do que escolha, pois ela requer de nós uma ATITUDE real e evidente. Por exemplo: um jovem precisa escolher entre dois cursos universitários, porém, se ele não se mover em direção ao curso escolhido e não decidir se matricular, isto é, se não tomar uma atitude prática, ele terá apenas uma escolha ao vazio. Por isso, que DECIDIR é mais do que escolher, embora as escolhas façam parte do ATO DE DECISÃO.

Todo ato de decisão possui escolhas, mas nem todas as escolhas levam à decisão, pois em alguns momentos o indivíduo escolhe, mas em seguida paralisa. Escolhas são preferências e prioridades. Já a decisão envolve atitude. Ou seja, DECISÃO É AÇÃO.

(Google Imagem)


Mas então, como fazer para exercitar o poder de decisão?

1- Tenha um propósito. Quais resultados você quer alcançar? Quais são seus objetivos e aonde você quer chegar?

2- Confie em você. Acredite na sua capacidade. Respeite-se. Seja autêntico e verdadeiro consigo mesmo.

3- Entenda o poder de decisão como uma missão, e você não deve desistir de sua missão. Ela é o seu alvo e foco. Seus olhos devem estar nela. Não se desvie do alvo.

4- Reflita sobre os passos que terá que conduzir para INICIAR e MANTER sua decisão. Entenda bem que toda decisão exige dois momentos de suma importância: o PRIMEIRO PASSO e a MANUTENÇÃO do objetivo.

5- Mantenha-se MOTIVADO e alimente sua FORÇA DE VONTADE pensando nos resultados da sua decisão, lembrando-se o porquê dela, assim como o que você já conquistou e já aprendeu até agora.

5- Esteja atento às adversidades e aos desafios que te façam pensar em desistir. Eles existirão e muitas vezes você vai pensar em jogar para o alto por achar que está dando muito trabalho. Lembre-se, trabalho é lutar por algo que não tem propósito, tornando-se enfadonho. Você tem um propósito, lembra-se? O propósito é o primeiro requisito para nos apropriarmos do poder de decisão.

6- Tenha paciência. Toda mudança exige tempo de aceitação, adaptação e manutenção. Saiba esperar e se for preciso mude as estratégias, mas não perca o foco. Decida se manter e esperar.

Sabe aquela viagem dos seus sonhos? DECIDA fazê-la. Programe-se.
Sabe aquele ciúme que desequilibra seus relacionamentos? DECIDA ser mais seguro, e se for necessário, decida procurar ajuda de um psicoterapeuta.
Sabe aquele transtorno emocional que tem o incomodado e até mesmo impedido de viver em sua plenitude? DECIDA procurar uma ajuda profissional.
Sabe aquele cargo que você sempre quis? DECIDA se qualificar para exercê-lo.
E aquele vício? DECIDA romper. Use todas os métodos saudáveis e possíveis para se libertar dele.
Sabe aquela pessoa que te magoou? DECIDA perdoá-la.
Aquela dieta? Aquela atividade física? DECIDA começar. Discipline-se.
Sabe aquela pós-graduação e aquele mestrado que você tanto deseja? Vai lá e DECIDA iniciar.

Pode não ser fácil, mas o PODER DE DECISÃO está em suas mãos. Ou olhamos para as dificuldades, ou, olhamos para as soluções. Ou ficamos na vontade, ou, DECIDIMOS conquistar tudo o que está ao nosso alcance. A decisão é sua.


Mileni Barros
Psicóloga




Leia também esse artigo: Você precisa romper! (um dos mais lidos do Divã).







Nenhum comentário:

Postar um comentário